MST pede empenho para investigar milícias de fazendeiros

Dirigentes do Movimento dos Sem Terra estão reunidos com o procurador-geral da República, Cláudio Lemos Fontelles, para pedir empenho na investigação de milícias formadas por fazendeiros, e apoio na aprovação de projeto que federaliza os crimes contra os direitos humanos. "Se há uma intervenção da Procuradoria para investigar a fundo as milícias, certamente a Polícia Federal vai encontrar os verdadeiros responsáveis pela violência no campo", disse o coordenador nacional do MST, Gilmar Mauro. Gilmar Mauro afirmou que o MST quer apenas que a Constituição seja cumprida e que terras improdutivas, sem função social, sejam desapropriadas pelo governo para fins de reforma agrária. "Se isso acontecer, não tenho nenhuma dúvida que a violência vai diminuir e vamos avançar do ponto de vista socioeconômico".O MST quer discutir ainda a aplicação da Lei dos Transgênicos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.