MST organiza invasão na Bahia; ruralistas preparam resistência

O núcleo estadual do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) está organizando uma grande invasão de fazendas na região extremo-sul da Bahia, provavelmente no município de Itamaraju, a 738 quilômetros de Salvador. Dirigentes da entidade estão na região arregimentando famílias para transportar aos locais escolhidos que são mantidos em segredo. O cacauicultor Deroaldo Boida, membro da Comissão de Cacau do Conselho Nacional da Agricultura (CNA) que tenta organizar a resistência dos proprietários de terras na Bahia disse estar orientando os fazendeiros a reagir com força igual ao invasor e só usar armas registradas. "Sugerimos que os fazendeiros realizem disparos de alerta para cima, mas que promovam ostensivamente suas defesas", disse em Salvador. No momento existem três mil famílias de sem-terra acampados em trechos que margeiam estradas de Itamaraju à espera da ordem do MST para ocupar fazendas. Outras três mil estão sendo convocadas para engrossar o contingente na região. Valmir Assunção, um dos dirigentes estaduais do MST disse que a estratégia do movimento na Bahia é fazer o que os "companheiros" de Pernambuco e Paraná fizeram nos últimos dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.