MST ocupa sede do Incra em Mato Grosso

Cerca de 250 famílias sem-terra estão na sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Cuiabá desde quarta-feira. Os invasores exigem o assentamento de 3,5 mil famílias e o cumprimento de outros acordos feitos em abril pelo superintendente do órgão, William Sampaio. Segundo a assessoria do Movimento dos Sem-Terra (MST), não há previsão para o término da ocupação. Na sede do Incra, nenhum funcionário está trabalhando além dos seguranças.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.