MST ocupa prédios do Incra e do Itesp em SP

Cerca de 150 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra ocuparam nesta terça-feira a recepção do escritório do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em São Paulo. Eles chegaram às 9 horas, em três ônibus. Uma comissão dos manifestantes apresentará ainda nesta tarde as reivindicações do movimento a assessores do Incra. O protesto é pacífico e, apesar da ocupação, os funcionários trabalham normalmente.O MST também invadiu o Instituto de Terras de São Paulo (Itesp), em São Paulo. Dessa vez, eles desembarcam de cinco ônibus na frente da fundação. Até o início da tarde, as famílias estavam distribuídas nos oito andares do prédio.Uma comissão do movimento pretende conversar ainda nesta terça-feira com a secretária de Justiça Eunice Prudente. Segundo a assessoria de imprensa do Itesp, o coordenador do movimento, conhecido como ´Bill´, teria informado que as reivindicações já são conhecidas. Uma das supostas razões do protesto seria a recusa do governo de São Paulo em assentar 1,4 mil famílias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.