MST mobiliza 800 para invadir fazenda em SP

O Movimento dos Sem-Terra (MST) invadiu, nesta quarta-feira, a fazenda Rio Pardo, do empresário Antonio Abdalla, em Iaras, no sudoeste paulista. O movimento mobilizou 28 ônibus, 5 caminhões e 20 automóveis para transportar os 800 militantes que, às 5 horas da manhã, entraram na propriedade. A invasão foi o ponto de partida para o chamado novembro vermelho no Estado de São Paulo.A fazenda Rio Pardo tem cerca de 26 mil hectares dedicados à criação de gado e reflorestamento de eucaliptos. O grupo de sem-terra não encontrou resistência para entrar na propriedade e obrigou o caseiro a abrir o portão com cancela. Em seguida, começou a montar os barracos a cerca de 100 metros da entrada. As cercas próximas foram cortadas para fornecer o arame de sustentação das lonas. Advogados de Antônio Abdalla entraram com pedido de reintegração de posse no fórum de Cerqueira César, sede da Comarca. Até o fim da tarde, a liminar não tinha sido concedida, pois o único juiz estava em sessão de júri. Segundo a coordenadora Cláudia Praxedes, da direção estadual, os invasores foram recrutados em acampamentos localizados nas regiões de Sorocaba, Campinas, Bauru, Avaré e Pontal do Paranapanema.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.