MST marcha mais 17 quilômetros no RS

A marcha do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) rumo a São Gabriel foi retomada neste sábado, depois de quatro dias de paralisação forçada pelo mau tempo. O grupo de 800 militantes saiu de um acampamento provisório, às margens da BR-392, no município de São Sepé, para caminhar 17 quilômetros até a Granja Paineira, do produtor rural Rogério Vargas, simpatizante da causa que ofereceu uma área para o grupo parar por alguns dias para secar roupas e colchões molhados pela chuva desta semana. Durante o percurso, os sem-terra foram acompanhados por soldados da Brigada Militar e monitorados por cerca de mil ruralistas, que colocaram máquinas agrícolas e cavalos nas entradas das fazendas e nas nove vias de acesso à cidade de São Sepé.A marcha do MST começou no dia 10 de junho em Pantano Grande e percorre estradas do interior para pressionar a Justiça a confirmar a desapropriação de 13,2 mil hectares do agropecuarista Alfredo Southall, em São Gabriel. Os sem-terra querem estar perto das terras de Southall quando o Supremo Tribunal Federal julgar o mérito de uma ação do produtor que suspendeu temporariamente a desapropriação. A decisão deve sair no final de agosto.

Agencia Estado,

26 de julho de 2003 | 13h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.