MST mantém ocupação de fazenda no norte fluminense

As 53 famílias do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) que ocuparam a Fazenda Arroz Dourado, em São Francisco do Itabapoana, na região Norte do Rio de Janeiro, já estão construindo barracas para se estabelecerem no local. De acordo com informações divulgadas nesta quinta-feira pela Agência Brasil, eles estão no local desde a madrugada da última quarta-feira e os proprietários ainda não se manifestaram. Um dos dirigentes estaduais do MST, Lucas Miranda, disse que somente os seguranças da família se aproximaram do acampamento.O objetivo da ocupação, acrescentou Miranda, é agilizar a desapropriação da fazenda, decretada em novembro pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "Há dois meses a gente teve o decreto de desapropriação da terra. Mas por conta da demora, resolvemos ocupar a fazenda novamente, para pressionar o Incra Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária e o governo", disse.Os integrantes do MST se estabeleceram na fazenda Arroz Dourado em julho de 2005, depois que a área foi considerada improdutiva pelo Incra. Em julho do ano passado, a Justiça estadual decretou a reintegração de posse, apesar de o processo de desapropriação tramitar na Justiça federal. Com isso, segundo o dirigente do MST, os sem-terra foram expulsos da área.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.