MST mantém invasão a prédio do Incra

O Movimento dos Sem-Terra (MST) mantém a invasão ao prédio do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Cuiabá. Nesta quarta-feira, mais de 500 trabalhadores invadiram a superintendência reivindicando vistorias e desapropriações em 16 áreas localizadas nos municípios de Tangará da Serra, Rondonópolis, Cáceres e Mirassol D´Oeste.Nesta quinta-feira, o Incra ingressou com ação de reintegração de posse na Justiça. A Polícia Federal instaurou inquérito para apurar os responsáveis pelos prejuízos causados ao prédio durante a invasão. Cerca de 20 vidraças da fachada do órgão foram quebradas durante confronto entre membros do MST e dos Acampados e Assentados (MTA).O superintendente substituto do Incra Joari Catarina Arantes informou que as negociações com o MST e os trabalhos de vistoria das propriedades indicadas para desapropriação foram suspensos. Segundo ele, o Incra só vai retomar as negociações quando os integrantes do MST desocuparem definitivamente a sede do órgão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.