MST invade sede do Incra no Mato Grosso do Sul

O que estava programado para ser um simplesacampamento passou a ser uma invasão da sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Dourados,no Mato Grosso do Sul, região sul do Estado e a 220 quilômetros de Campo Grande. Depois de armarem barracas de lonas em frente ao instituto, nas primeiras horas de hoje, 300 homens, mulheres e crianças do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), invadiram o prédio.Eles fizeram da garagem, cozinha e dormitório, onde colocaram suprimentos, agasalhos e roupas de cama. Segundo os líderes da invasão, são famílias que chegaram de cinco municípios da região, dispostas a manter o protesto devidoa morosidade do Programa Nacional de Reforma Agrária. "Não existe boa vontade do Incra. Se o órgão quisesse assentar 300famílias ainda este mês, conseguiria somente retomando os lotes que foram vendidos pelos titulares, especuladores de terras dareforma agrária", disse um dos dirigentes dos sem-terra.O superintendente regional do Incra, Luís Carlos Bonelli, esteve no local tentando a retirada pacífica dos invasores, mas tevecomo resposta um sonoro "não". Os sem-terra afirmaram que dormirão pelo menos uma noite no prédio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.