MST invade sede do departamento contra as secas em Fortaleza

Os manifestantes reivindicam a desapropriação de duas áreas para realização da reforma agrária

Lauriberto Braga

01 de outubro de 2007 | 16h23

Mil trabalhadores rurais cearenses ligados ao Movimento dos Sem Terra (MST) invadiram, no início da tarde desta segunda-feira, 1, a sede do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), em Fortaleza. Os manifestantes reivindicam a desapropriação de duas áreas do Dnocs no Interior do Estado para fins de Reforma Agrária.  Os sem terra esperam ser recebidos pelo diretor-presidente do órgão federal, Elias Fernandes, para negociar a desapropriação e dizem que só deixam o Dnocs após este encontro. A assessoria de Elias informou que somente nesta terça  ele poderá conversar com os agricultores.  Na semana passada,  estes mesmos sem terra ocuparam a sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e agência do Banco Central (BC), em Fortaleza, como forma de pressionar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva a receber o comando nacional do movimento em audiência para discutir a Reforma Agrária.

Tudo o que sabemos sobre:
MST

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.