MST invade sede de fazenda no Pontal do Paranapanema

Cerca de 100 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) invadiram neste domingo a sede da Fazenda Maranata, em Martinópolis, no Pontal do Paranapanema, a 530 km de São Paulo. De acordo com a coordenação regional do movimento, a área de 450 hectares é reivindicada para assentamento das famílias. A fazenda está ocupada desde sábado, mas os invasores permaneciam acampados perto da cerca que delimita a propriedade. Neste domingo, o grupo marchou em direção à sede e se alojou nas dependências. A família de caseiros nada pôde fazer para impedir a invasão. O fazendeiro, Rosival Jacques Molina, entrou em contato com a Polícia Militar. Uma guarnição foi mandada para o local, mas os policiais não constataram a ocorrência de danos. O sócio de Molina, João da Luz Cordeiro, registrou a invasão da sede na Delegacia de Polícia. Ele foi orientado a entrar com ação de reintegração de posse. O MST informou que a fazenda está em área de terras devolutas que já foram vistoriadas pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). Desde a retomada das invasões em São Paulo, no final de outubro, o movimento invadiu 13 fazendas no Estado. Destas, 9 ficam no Pontal, a região com o maior número de conflitos fundiários no Estado. O MST reforça as bases na região, com a instalação de dois novos acampamentos perto de Presidente Prudente. As ações, segundo o MST, visam a recolocar a reforma agrária na pauta de prioridade do governo Luiz Inácio Lula da Silva.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.