MST invade Secretaria de Obras no Rio Grande do Sul

Um grupo de 60 assentados ligados ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) invadiu a sede da Secretaria Municipal de Obras de Nova Santa Rita, na região metropolitana de Porto Alegre, nesta terça-feira. Uma comissão dos agricultores foi recebida pelo secretário José Divino, a quem reivindicou a construção de uma estrada no Assentamento Santa Rita de Cássia 2, onde vivem 102 famílias. O representante do município se comprometeu a melhorar os acessos e estudar a possibilidade de criar uma linha de ônibus do centro da cidade até as casas dos assentados. Diante da promessa, os agricultores saíram do prédio e voltaram para o assentamento. A ocupação ocorreu de manhã e durou cerca de quatro horas.ÍndiosNo noroeste do Rio Grande do Sul, cerca de cem índios caingangues bloquearam a passagem pelo quilômetro 39 da rodovia RS-324, que liga Planalto a Nonoai, do início da manhã até a metade da tarde. O grupo se colocou na rodovia e fez retenções temporárias do fluxo. A cada hora de bloqueio, o trânsito era liberado e depois voltava a ficar trancado. Alguns motoristas tiveram de usar desvios por estradas vicinais, aumentando o percurso em 40 quilômetros. Os índios moram na aldeia de Pinhalzinho e querem professores, reformas e verbas do governo estadual para suas escolas. Se a reivindicação não for atendida, eles prometem voltar a bloquear a rodovia nos próximos dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.