MST invade prefeitura em Pernambuco para exigir cestas básicas

Cerca de 300 agricultores ligados ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) invadiram nesta sexta-feira a Prefeitura de São Lourenço da Mata, na Região Metropolitana do Recife. Acampados há quase três anos em uma propriedade de 478 hectares pertencentes à Usina Tiúma, no município, reivindicaram 500 cestas básicas e dez rolos de plástico ao prefeito Jairo Pereira (PMDB).De acordo com o coordenador regional do MST, Josias Barros, a prefeitura prometeu doar 250 cestas e cinco rolos de plástico. "Para um prefeito que nunca tinha ajudado os agricultores, o acordo foi muito positivo", disse Barros. "O prefeito estava aberto às negociações. Além do que pedimos, ele ainda nos ofereceu dois ônibus para voltarmos ao acampamento Chico Mendes", enfatizou.Os sem-terra chegaram à prefeitura por volta das 9 horas, após duas horas de caminhada. "Viemos em marcha. A polícia nos acompanhou e cercou a prefeitura, mas não houve conflito", disse Barros.Os agricultores foram recebidos pela secretária de Imprensa de São Lourenço da Mata, Cássia Cruz.Eles desocuparam o prédio às 12h30. "Deixamos uma comissão para acompanhar a montagem das cestas", prosseguiu Josias Barros. A ação fez parte da Jornada Nacional de Luta do MST, que já incluiu duas ocupações de terra no Estado desde o dia 22.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.