MST invade posto do Ministério da Agricultura

Um grupo de 170 sem-terra invadiu hoje um posto desativado do Ministério da Agricultura em Encruzilhada do Sul (RS), a 172 quilômetros de Porto Alegre. Eles reivindicam ao governo federal a regularização da situação de três assentamentos e de um acampamento da região. Uma das áreas é o acampamento de Vassoural, de 300 hectares, onde 12 famílias vivem há mais de dois anos aguardando a execução de uma penhora pelo Banco do Brasil. Os antigos proprietários contraíram uma dívida com o banco há mais de 20 anos e não pagaram."Pelo programa de reforma agrária, as terras do Banco do Brasil estariam disponíveis para os assentamentos", afirma Volnei Scherer, da coordenação estadual do Movimento Nacional dos Trabalhadores Rurais Sem- Terra (MST).A falta de estradas e de legalização dos lotes dos outros assentamentos da região, conforme Scherer, também está prejudicando os agricultores. Sem a certidão do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) eles não podem obter crédito bancário. "Temos enorme dificuldade para financiar e escoar a produção", reclama o líder do MST. O superintendente estadual do Incra, Jânio Guedes, disse que o governo federal só negociará as reivindicações depois da desocupação da área invadida, onde funcionava uma escola para meninos de rua.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.