MST invade fazenda pela nona vez no Rio Grande do Sul

Ouvidoria agrária nacional considera a área produtiva e, por isso, não pode ser desapropriada

Elder Ogliari, de O Estado de S. Paulo,

14 de janeiro de 2008 | 11h34

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra invadiu pela nona vez em três anos a Fazenda Coqueiros na madrugada desta segunda-feira, 14.   Segundo nota distribuída pelo movimento, cerca de 1,5 mil pessoas participam da ocupação, que exige a desapropriação da área de 7 mil hectares e o assentamento de mil famílias no Rio Grande do Sul até abril deste ano, conforme promessa feita pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) no final do ano passado.   Localizada em Coqueiros do Sul, a 300 quilômetros de Porto Alegre, a Fazenda Coqueiros, produtora de soja, milho e trigo, pertence aos irmãos Félix e Vera Guerra. No ano passado, a ouvidoria agrária nacional avisou o MST que a área é considerada produtiva e por isso não pode ser desapropriada.

Mais conteúdo sobre:
MSTRio Grande do SulIncra

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.