MST invade fazenda em Montes Claros (MG)

Cerca de 200 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) invadiram na noite da última quinta-feira a Fazenda Sanharó, no município de Montes Claros, no Norte de Minas, conforme informou hoje a Polícia Militar. A ocupação é a primeira do MST neste ano na região, onde agem pelo menos outros três grupos de trabalhadores rurais, entre eles a Liga dos Camponeses Pobres do Norte de Minas, vinculada à Liga Operária. Líderes da invasão declararam que o MST planeja invadir outras propriedades em cinco municípios do Norte de Minas nos próximos meses. De acordo com informações do 10º Batalhão da PM, em Montes Claros, aproximadamente 80 trabalhadores rurais iniciaram a ocupação da propriedade, por volta das 22h15. Mais tarde, quando a PM já estava no local, três ônibus com cerca de 120 sem-terra chegaram ao local para consolidar a invasão. A PM cercou a fazenda, mas não conseguiu evitar que os integrantes do MST montassem acampamento no local. Os sem-terra dizem que a propriedade é improdutiva.Segundo a ocorrência policial, os invasores chegaram a ameaçar um dos caseiros da propriedade. A PM apreendeu ferramentas e armas brancas nos ônibus dos sem-terra. Os veículos também foram apreendidos. A Fazenda Sanharó tem aproximadamente 1,2 mil hectares e pertence ao consultor Alceu Proença. Na tarde de sexta-feira, o advogado Antônio Proença, irmão de Alceu, impetrou uma ação de reintegração de posse na 3ª Vara Cível de Montes Claros. O caso, porém, será encaminhado à Vara de Conflitos Agrários de Minas Gerais, sediada em Belo Horizonte. O advogado denunciou que os trabalhadores acampados mataram porcos e galinhas da fazenda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.