Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

MST invade fazenda de FHC

Cerca de 500 famílias do Movimento dos Sem Terra (MST) invadiram na madrugada deste sábado a fazenda Córrego da Ponte, da família do presidente Fernando Henrique Cardoso, em Buritis, Minas Gerais. Depois de várias ameaças, esta foi a primeira vez que o MST foi bem sucedido e conseguiu ocupar, inclusive, a sede da propriedade. Os sem terra chegaram a divulgar o telefone da fazenda para fazer contato com a imprensa. A invasão pegou de surpresa o governo. O ministro da Justiça, Aloysio Nunes Ferreira, acusou o PT de estar por trás da ocupação e, com isso, tentar obter algum benefício político. "O MST tem se comportado como correia de transmissão do PT e é preciso que o partido diga claramente se apoia esse tipo de baderna", reagiu o ministro. Segundo ele, a Polícia Federal foi hoje pela manhã para o local. Aloysio Nunes classificou como "íntimas e xipófagas" as ligações entre o PT e o MST. O ministro, que acompanhou os desdobramentos da invasão do interior de São Paulo, está confiante de que a Justiça conceda rapidamente um mandado para reintegração de posse. "Espero que eles (MST) cumpram a decisão judicial", disse, destacando que o movimento tem uma "propensão inata para ação ilegal e para violência".O líder do PT na Câmara, deputado João Paulo Cunha (SP), respondeu imediatamente as acusações: "Assim como o ministro Aloysio não pode acusar o PT de ser correia de transmissão do MST, não posso acusá-lo de estar por trás de grampos e espionagens políticas motivadas pela eleição como se afirma por aí". João Paulo só tomou conhecimento da invasão da fazenda quando foi procurado pela imprensa. ConfirmaçãoA invasão da fazenda do presidente foi confirmada no meio da manhã pela assessoria do Palácio do Planalto. O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Alberto Cardoso, que estava em viagem, retornou às pressas para Brasília para fazer uma reunião de emergência. As informações eram de que ocupação da fazenda ocorreu por volta das 3h da madrugada. Assim que soube da invasão, o ministro do Desenvolvimento Agrário, Raul Jungmann, pediu que o ouvidor agrário nacional Gersino José da Silva Filho fosse imediatamente para Buritis a fim de verificar a situação. Gersino é especializado em medição de conflitos nessa área. O ministro estava em Recife e retornou a Brasília para acompanhar o desenrolar das negociações com os sem terra. O presidente Fernando Henrique Cardoso ficou toda a manhã no Palácio da Alvorada recuperando-se de uma intoxicação alimentar. A assessoria de imprensa do Planalto confirmou a ocupação da casa da família do presidente, mas não tinha conhecimento de detalhes da invasão. A fazenda Córrego da Ponte é de propriedade dos filhos de Fernando Henrique e de um amigo pessoal da família, Jovelino Mineiro. A 60 km de Buritis e a cerca de 200 km de Brasília, a fazenda tem aproximadamente 1,3 mil hectares onde são criados gados das raças anglos e brangus e cultivada soja.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.