MST invade fazenda de 100 alqueires em Gália (SP)

Sem-terra ergueram barracos e alegam que a fazenda, de 100 alqueires, é improdutiva e exigem assentamento

Sandro Villar,

15 de julho de 2009 | 15h57

Cerca de 100 militantes do Movimento dos Sem-Terra (MST) invadiram no começo da semana a Fazenda Natal, em Gália, na Alta Paulista. Os sem-terra ergueram barracos e alegam que a fazenda, de 100 alqueires, é improdutiva. Por isso, eles exigem que o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) faça logo o assentamento. O Incra confirmou que a fazenda é improdutiva, após vistoriar a área, e está sendo desapropriada.

 

A invasão, no entanto, interrompe a desapropriação pelo prazo de dois anos contados a partir da desocupação. É o que prevê a Medida Provisória 2.183-56/2001. O advogado Valdir Medeiros Maximino negou que a fazenda, arrendada para a criação de gado, seja improdutiva. Ele já pediu a reintegração de posse da área, que produzia café e, hoje, tem 275 cabeças de gado e 95 ovelhas.

Tudo o que sabemos sobre:
MST

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.