MST invade fazenda da Aracruz Celulose no Espírito Santo

Duzentas famílias de militantes do Movimento Sem Terra (MST) invadiram nesta quarta-feira, 26, a fazenda Agril, propriedade da Aracuz Celulose, no norte do Espírito Santo. A área já foi ocupada pelo movimento em setembro do ano passado, mas os sem-terra saíram no mês seguinte após uma ordem judicial de reintegração de posse. A empresa informou que já recorreu à Justiça e que aproximadamente 80% da área da fazenda é de proteção ambiental. O MST alega que dos 8.980 hectares da fazenda, apenas 3.700 foram registrados pela Aracruz no Instituto Nacional da Reforma Agrária (Incra). O objetivo da ocupação, realizada durante a madrugada, é pressionar o instituto para que a propriedade seja destinada à reforma agrária.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.