MST invade e sai da Coqueiros no mesmo dia

Movimento quer que governo desaproprie a Fazenda Coqueiros por interesse social para a reforma agrária

Elder Ogliari, de O Estado de S.Paulo

15 de fevereiro de 2008 | 19h20

A Fazenda Coqueiros sofreu mais uma rápida invasão nesta sexta-feira. Um grupo de cerca de 80 sem-terra entrou na propriedade rural, localizada em Coqueiros do Sul, no noroeste do Rio Grande do Sul, e começou a construir 14 barracos e uma torre de observação, mas desistiu da ocupação quando um destacamento da Brigada Militar chegou ao local. Os sem-terra voltaram para o acampamento que mantêm num terreno arrendado fora dos limites da Coqueiros. Os funcionários da fazenda desmancharam os barracos.  O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) quer que o governo federal desaproprie a Fazenda Coqueiros, que tem sete mil hectares, por interesse social para a reforma agrária. A ouvidoria agrária nacional já avisou os sem-terra que a propriedade, dos irmãos Felix e Vera Guerra, é produtiva e não pode ser desapropriada. Desde 2004, a fazenda já sofreu oito invasões com montagem de acampamento e diversas outras incursões como a desta sexta-feira, além de sabotagens.

Tudo o que sabemos sobre:
MST

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.