MST invade duas propriedades no norte do Paraná

Eles já vinham se aproximando das propriedades havia cerca de semana, montando acampamento nas cercanias

Evandro Fadel, de O Estado de S.Paulo

25 de fevereiro de 2009 | 17h14

Aproximadamente 200 integrantes do Movimento dos Sem-Terra (MST) invadiram duas propriedades rurais no norte do Paraná, na terça-feira. Eles já vinham se aproximando das propriedades havia cerca de uma semana, montando acampamento nas cercanias. As fazendas Pininga e Guairacá ficam no distrito de Lerroville, em Londrina. O movimento antecipou-se a negociações que são realizadas pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) com o objetivo de comprar as duas propriedades. Segundo a superintendência do Incra, no dia 18 houve duas audiências públicas para discutir a compra durante reunião do Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Cedraf). A Fazenda Guairacá tem área de 5,8 mil hectares e capacidade estimada para assentar pelo menos 570 famílias. Já a Pininga possui 1,4 mil hectares, com capacidade para pelo menos 130 famílias. Os proprietários não foram encontrados. O presidente da Sociedade Rural do Paraná, em Londrina, Alexandre Kireeff, disse não acreditar que essas invasões representem um posicionamento mais radical do movimento na região norte do Estado. "Foi utilizado mais como ferramenta de marketing", opinou.

Tudo o que sabemos sobre:
MST

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.