MST invade duas fazendas em Minas Gerais

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) invadiram na madrugada desta segunda-feira duas fazendas no norte de Minas Gerais, como parte da mobilização nacional para lembrar os dez anos do massacre de 19 trabalhadores rurais em Eldorado dos Carajás, no Pará. Segundo o MST, 78 famílias ocuparam a Fazenda Vereda São João, na cidade de Coração de Jesus, a 475 quilômetros de Belo Horizonte. Outras 60 famílias, segundo o movimento, invadiram a fazenda Bonsucesso, cuja área compreende os municípios de Capitão Enéas e Janaúba. De acordo com Vanderlei Martini, da coordenação estadual do MST, além dos dez anos de "impunidade" do assassinato dos sem-terra no norte do País, as ações tinham por objetivo também "cobrar os compromissos de campanha do governo federal, que era de assentar todas as famílias acampadas".PressãoAs duas propriedades foram vistoriadas recentemente pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e consideradas improdutivas. Segundo a Superintendência do Incra em Minas, os proprietários já foram informados sobre os laudos do instituto e poderão recorrer. A fazenda Vereda São João possui, conforme o Incra, 1.764 hectares. A proprietária do imóvel, Alyria Maria Athayde Soares, confirmou a ocupação, mas disse que não daria mais declarações sobre o assunto. A proprietária da fazenda Bonsucesso - de 1.014 hectares -, identificada como Ilda Vasconcelos da Silva, não foi localizada. O Incra-MG informou, por meio de sua assessoria, que as ocupações não impedem o andamento dos processos, pois as vistorias já haviam sido concluídas. "Estamos aguardando que o Incra reconheça as famílias e coloque-as no cronograma de assentamento para este ano aqui no estado de Minas Gerais", disse Martini. A Polícia Militar nos municípios de Montes Claros e Janaúba informou que viaturas se deslocaram para as propriedades. Segundo o MST, durante a invasão da fazenda Bonsucesso ocorreu um "pequeno incidente". O caseiro do imóvel teria reagido à ocupação com tiros de espingarda de chumbo, ferindo levemente alguns sem-terra. A PM não confirmou a informação.I

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.