Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

MST invade duas fazendas do grupo Matarazzo em SP

O Movimento dos Sem-Terra (MST) invadiu hoje, simultaneamente, duas fazendas do grupo Indústrias Reunidas Matarazzo, ambas localizadas num raio de 50 quilõmetros de São Paulo. Cerca de 400 famílias entraram, no início da manhã, na fazenda Mian, no bairro do mesmo nome, em Pirapora do Bom Jesus, município da Grande São Paulo. A propriedade tem 950 hectares com reflorestamento de eucalipto. Ao mesmo tempo, outras 150 famílias invadiam a fazenda Íris, no bairro Santa Ella, em Araçariguama. A área, de 370 hectares, também é usada para reflorestamento. Os sem-terra chegaram em comboios formados por ônibus, caminhões e carros de passeio. Eles arrombaram uma porteira, cortaram cercas e iniciaram a montagem dos barracos. Mastros com bandeiras do movimento foram fincadas no local. As famílias procedem de acampamentos e assentamentos da região de Sorocaba. Uma parte estava acampada há um ano na margem da rodovia Castelo Branco, em Porto Feliz. Policiais militares, avisados das invasões, foram até as fazendas, mas nada puderam fazer. Um representante do grupo Matarazzo procurou a Polícia Civil nas duas cidades para registrar a invasão. Segundo o delegado de São Roque, José de Arruda Madureira Júnior, que responde por Araçariguama, os líderes dos sem-terra avisaram que pretendem deslocar mais famílias para as áreas invadidas. "Eles planejaram a operação e a executaram em um dia em que todas as repartições judiciais estão fechadas". Madureira disse que os advogados da empresa devem entrar na segunda-feira com os pedidos de reintegração de posse na Justiça.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.