MST invade agência do BB para cobrar verbas do governo

Cerca de mil integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) ocuparam na tarde desta quarta-feira, a agência do Banco do Brasil, em Canindé do São Francisco, a 208 quilômetros de Aracaju. O coordenador do MST no município, Marcelo Araújo, disse que eles saem somente depois que tiverem a garantia da liberação de recursos. Eles protestam contra a demora do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), comandado por Miguel Rossetto, em liberar R$ 6 milhões para investimentos nos assentamentos ? infra-estrutura, aquisição de pequenos animais. Além de ocuparem a agência, os sem-terra lotam a avenida Ananias Fernandes, onde está situado o banco. Segundo Marcelo Araújo, cerca de 300 projetos foram enviados à agência do BB em Canindé, no ano passado, mas até o momento o ministério não mandou o dinheiro. ?A manifestação é uma forma de pressão?, avisou. O superintendente do BB em Sergipe, Everton Teixeira, disse que a liberação do dinheiro não depende do Banco do Brasil, mas sim do Ministério do Desenvolvimento Agrário. Ele não vê sentido os sem-terra ocuparem a agência, que encerrou os trabalhos externos às 15 horas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.