MST inicia marcha de Campinas até SP pela reforma agrária

Manifestantes defendem política de distribuição de terra e renda e repudiam 'criminalização da pobreza'

Solange Spigliatti, da Central de Notícias,

06 de agosto de 2009 | 09h38

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) e da Via Campesina iniciaram na quarta-feira, 5, as atividades da Marcha de Campinas a São Paulo, para reafirmar a necessidade da realização da Reforma Agrária.

 

A saída do grupo estava programada para as 6 horas desta quinta-feira, 6, quando os cerca de 1.500 manifestantes deveriam deixar Campinas, no interior de São Paulo, rumo à capital, com previsão de chegada para a próxima segunda-feira, 10, segundo o MST.

 

Os marchantes, vindos de diversas partes do Estado, caminham em defesa de uma política de distribuição de terra, renda e riqueza para os brasileiros e para repudiar a 'criminalização da luta social e da pobreza' em todo o país.

Tudo o que sabemos sobre:
MSTmarcha

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.