Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

MST inicia jornada contra a prisão de Rainha

O Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST) inicia hoje uma jornada de protestos contra a prisão dos líderes José Rainha Júnior e Felinto Procópio. Além desses líderes, presos desde a última sexta-feira na penitenciária de Presidente Venceslau, foram expedidos mandados contra Márcio Barreto, Gledson Mendes da Silva e Sérgio Pantaleão. Eles respondem a processos por crimes relacionados com a invasão de fazendas e prédios públicos. As prisões foram decretadas pelo juiz Atis de Araújo Oliveira, do Fórum de Teodoro Sampaio. Segundo o coordenador regional Antonio Messias Bispo de Almeida, as manifestações serão pacíficas. O objetivo é chamar a atenção para a campanha de perseguição que estaria sendo movida contra as lideranças e a tentativa de criminalizar o movimento. "Queremos mostrar a nossa revolta", disse o líder. Os eventos serão definidos em assembléia, à tarde, no Acampamento Jahir Ribeiro, organizado por Rainha, em Presidente Epitácio. O primeiro ato será uma passeata pelas ruas da cidade, hoje ou amanhã. O acampamento é o maior do País, com cerca de 3,8 mil famílias cadastradas. Almeida garantiu que não haverá bloqueio de estradas ou pedágios. "Vamos realizar manifestações pacíficas também em Teodoro Sampaio, inclusive defronte o Fórum." O líder informou que o acampamento continuará recebendo famílias enquanto durar a prisão de Rainha. "A luta dele não vai parar." O julgamento do pedido de habeas corpus apresentado ao Tribunal de Alçada Criminal depende da prestação de informações sobre o processo pelo juiz de Teodoro Sampaio. O tribunal não concedeu de imediato a liminar pretendida pelos advogados de Rainha. Caso a medida seja negada, os advogados vão recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) em Brasília, que está em recesso até o dia 3 de agosto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.