MST fecha Estrada no Ceará em protesto contra o Incra

Esta é a segunda vez que o MST protesta pela reivindicação da posse de Uruanã

Agencia Estado

04 de julho de 2007 | 17h24

Cerca de 800 trabalhadores rurais ligados ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) fecharam nesta terça-feira, 3, parte da Estrada do Algodão, na altura do município de Chorozinho, na região metropolitana de Fortaleza. De acordo com a Secretaria do Desenvolvimento Agrário do Ceará (SDA), o ato é um protesto contra o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), por ainda não ter desapropriado a Fazenda Uruanã. O ouvidor da SDA, Francisco Vasconcelos, foi ao local do acampamento saber mais detalhes sobre a pauta de reivindicações dos sem-terra. O fechamento da estrada é a segunda manifestação realizada este ano pelo MST reivindicando a posse da Fazenda Uruanã, que fica em Chorozinho. Em janeiro, agricultores estiveram acampados por 18 dias em frente à sede do Incra em Fortaleza. Segundo os manifestantes, o processo se arrasta desde 2004.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.