MST faz terceira invasão em duas semanas no RS

Cerca de 320 agricultores ligados ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) ocuparam a Granja Saúde, no município de Jóia, no noroeste do Rio Grande do Sul, nesta segunda-feira. É a terceira vez em menos de duas semanas que os sem-terra invadem propriedades rurais no Rio Grande do Sul. No dia 22 de agosto, dois grupos entraram na Fazenda Coqueiros, em Coqueiros do Sul, de onde saíram no dia seguinte. E no dia 24 de agosto, integrantes do movimento tomaram a Fazenda Palermo, em São Borja, numa ação rápida, que terminou no mesmo dia.Na nova invasão, os sem-terra dizem que querem acelerar o assentamento de 85 famílias na área de 1,1 mil hectares. Alegam que o governo federal prometeu entregar a propriedade rural aos sem-terra ainda em abril deste ano. A assessoria de imprensa do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) confirma que o órgão está adquirindo a área, mais ressalva que o fechamento do negócio deve respeitar todos os passos da tramitação legal.Os sem-terra chegaram à Granja da Saúde ao amanhecer e se instalaram nos silos da propriedade, onde trabalham nove funcionários. A maioria dos invasores pertence às famílias que foram selecionadas para o assentamento que será criado no local. A Brigada Militar enviou soldados de Ijuí e de Jóia para observar a movimentação na propriedade rural. Não ocorreram incidentes.Segundo o MST, o governo federal prometeu assentar 1.070 famílias no Rio Grande do Sul neste ano, mas entregou terra para apenas 98 famílias até agora. Os sem-terra têm 2,5 mil famílias acampadas à beira de estradas no Estado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.