MST faz ''proteção'' de testemunha

O Movimento dos Sem-Terra (MST) assumiu ontem a proteção de um rapaz que teria testemunhado a chacina que vitimou cinco assentados no município de Brejo da Madre de Deus, na segunda-feira. Para o MST, houve negligência da Polícia Civil e do governo do Estado. O delegado Sérgio Moura, que investiga o crime, não vê necessidade de proteção.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.