MST e Via Campesina repudiam hostilidade a Requião

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) e a Via Campesina repudiaram as hostilidades de alguns integrantes dos dois movimentos, de sindicatos e de estudantes ao governador do Paraná, Roberto Requião (PMDB), durante solenidade ontem no Teatro Guaíra, em Curitiba, durante visita do presidente da Venezuela, Hugo Chávez."O MST e a Via Campesina repudiam as manifestações irresponsáveis do grupelho, de resto silenciado pelo presidente Chávez, que o censurou pela tentativa de desunir o movimento popular", diz a nota. "Manifestamos nosso respeito ao governador Roberto Requião, que muito tem contribuído para fazer avançar as demandas populares no Paraná."Diante das vaias, Requião xingou os manifestantes chamando-os de "pequeno movimento de merda". Em nota distribuída na noite de ontem pela Agência Estadual de Notícias, do governo do Estado, os movimentos dizem que o protesto veio de "um pequeno grupo, que talvez não reunisse 15 pessoas, entre 2.500 presentes". Segundo a nota, o grande barulho que o grupo fez foi creditado à "magnífica acústica do Teatro Guaíra" e pelo fato de o grupo estar estrategicamente distribuído na platéia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.