MST é acusado de envolver crianças em ação de risco

O Conselho Tutelar da Criança e do Adolescente de Teodoro Sampaio vai denunciar segunda-feira à tarde no Ministério Público o envolvimento de crianças na devolução de produtos roubados por integrantes do Movimento Sem-Terra (MST).De acordo com a denúncia, os produtos foram saqueados de dois caminhões na rodovia General Euclides de Figueiredo, na última quarta-feira, quando os militantes interceptaram um caminhão boiadeiro, matando seis cabeças de gado, e um outro, que transportava 3,4 mil quilos de café em pó. À tarde, com a intervenção do líder sem-terra José Rainha Júnior, houve a devolução de parte do café para a Polícia Militar. Os sem-terra usuaram as crianças, para não se incriminarem.A presidente do Conselho, Antonia Antonísia Mineiro de Souza, diz que tomou conhecimento do envolvimento de menores através da imprensa e pode ver as imagens feitas por uma emissora de TV.Ela diz que além do Estatuto da Criança existe em Teodoro uma portaria judicial que não permite participação de criança neste tipo de atividade. "Além de ser prejudicial à educação, a criança corre o risco até de morrer por uma bala perdida, num conflito dos sem-terras com a polícia", diz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.