MST desocupa sede do Incra no Recife

Os sem-terra decidiram hoje desocupar a sede do Incra, no Recife, mas antes de partirem picharam o muro interno do órgão com várias frases contra o ministro do Desenvolvimento Agrário Raul Jungmann e pela reforma agrária. "Jungmann 2002 - fui!" (numa referência ao fracasso de uma eventual candidatura do ministro à Câmara dos Deputados), "Basta de Jungmann", "Se fome é lei, saque é justiça", "Brasil essa terra é nossa" e "Fora FHC e FMI", diziam as pichações em tinta vermelha e preta.Os sem-terra acamparam no pátio interno do órgão na segunda-feira. A decisão de deixar o prédio - que está sem funcionar devido à greve dos servidores federais - foi tomada em assembléia, depois de participarem do Grito dos Excluídos, e levou em conta o convite do superintendente regional do Incra, Geraldo Eugênio, para uma conversa com os sem-terra. Enquanto eles deixavam o local, por volta das 15 horas, uma comissão liderada pelo líder regional Jaime Amorim se preparava para negociar agilidade em processos de desapropriação e crédito para assentamentos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.