MST desocupa prédio do Incra no RS

Decisão foi tomada em assembléia pelas 600 pessoas que estavam instaladas no prédio desde 24 de julho

Elder Ogliari, de O Estado de S.Paulo

01 de agosto de 2008 | 19h53

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) desocupou o prédio do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Porto Alegre, nesta sexta-feira. A decisão foi tomada em assembléia pelas 600 pessoas que estavam instaladas no prédio de oito andares desde o dia 24 de julho para exigir o cumprimento de um acordo que previa o assentamento de mil famílias até abril deste ano e que teve seu prazo prorrogado para setembro.  Em nota distribuída à imprensa, o MST justificou a retirada como necessária, para evitar um despejo violento por parte da polícia, que já havia apresentado três notificações de reintegração de posse do edifício à União. Anunciou, no entanto, que vai manter as mobilizações para exigir os assentamentos prometidos. Os sem-terra voltaram para acampamentos no interior do Estado ao final da tarde.

Tudo o que sabemos sobre:
MST

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.