MST desocupa fazenda no interior de São Paulo

Ao menos 100 famílias do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) instaladas desde o dia 13 na fazenda Monte d''Este, pertencente ao grupo Tozan, em Campinas (SP), deixaram o acampamento hoje por determinação judicial. A desocupação aconteceu de forma pacífica.

AE, Agência Estado

28 de abril de 2010 | 18h23

Sem local para ficar, os sem-terra foram abrigados pela Pastoral da Terra.

O coordenador do MST, José de Arimatéia, informou que os integrantes do MST de Campinas, Limeira, Hortolândia, Sumaré e Americana farão uma passeata no centro de Campinas amanhã. A manifestação terminará em frente à prefeitura. "Queremos que o prefeito se manifeste sobre possíveis áreas para abrigar as famílias", afirmou o coordenador.

A prefeitura disse, por meio de assessoria, que não vai comentar o assunto. Os sem-terra tentam também contato com representantes do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

Tudo o que sabemos sobre:
MSTinvasãofazendaCampinas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.