MST desocupa fazenda em MG após decisão da Justiça

Cerca de 40 famílias do Movimento dos Sem-Terra foram retiradas hoje, por ordem judicial, da Fazenda Inhumas, em Uberaba, no Triângulo Mineiro. A propriedade havia sido considerada improdutiva pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em 2009, mas a juíza da 12.ª Vara Federal de Belo Horizonte, Rosilene Maria Clemente de Souza Ferreira, determinou a extinção da ação de desapropriação para fins de reforma agrária e a imediata reintegração de posse.

EDUARDO KATTAH, Agência Estado

17 de fevereiro de 2011 | 18h35

Com base em laudo de um perito, a juíza atestou que a fazenda, de 822 hectares, é produtiva. Com a decisão, o decreto presidencial de interesse social para fins de reforma agrária, que determinava a desapropriação, foi cancelado, segundo a Superintendência do Incra em Minas.

O imóvel foi ocupado pela primeira vez em 2008 por 87 famílias vinculadas à Federação dos Trabalhadores da Agricultura do Estado (Fetaemg). Em janeiro de 2009, a fazenda sofreu nova invasão, desta vez por integrantes do MST.

Conforme o instituto, a desocupação ocorreu de forma pacífica. Os sem-terra foram retirados da área por determinação de oficiais da Polícia Federal, numa operação que contou com a participação da Polícia Militar mineira.

Tudo o que sabemos sobre:
desocupaçãofazendaMSTMG

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.