MST defende em carta liberdade de Dirceu e Genoino

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) publicou, na sua página na internet, uma carta em defesa da liberdade dos políticos petistas José Dirceu e José Genoino. No comunicado, que foi replicado pela equipe que gerencia o blog de José Dirceu, o MST diz repudiar "com veemência a ação do judiciário brasileiro, em especial do Supremo Tribunal Federal, serviçal à classe dominante no País, que há anos vem atuando contra a classe trabalhadora, os movimentos sociais e a luta política".

SUZANA INHESTA, Agência Estado

23 de novembro de 2013 | 18h00

O movimento avalia que a condenação dos políticos representa um "recuo das conquistas democráticas" das quais Dirceu e Genoino são "sujeitos protagonistas". O MST afirma que o movimento também têm sido alvo da atuação parcial do Judiciário. "Diante disso, reafirmamos o nosso compromisso em denunciar e combater as práticas promíscuas de parte do judiciário e da mídia burguesa brasileira". A carta termina pedindo a liberdade imediata dos dois políticos.

Tudo o que sabemos sobre:
MENSALÃOMST

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.