MST cobra do governo agilidade na reforma agrária

Cerca de duas mil pessoas também reivindicaram a desapropriação da Fazenda CoqueirosO Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) reuniu duas mil pessoas num ginásio de esportes de Coqueiros do Sul, nesta sexta-feira, para pedir agilidade do governo na reforma agrária e desapropriação imediata da Fazenda Coqueiros. O ato público levou acampados e assentados de diversas regiões do Estado para o município do noroeste provocando mais um dia de tensão na região. Preocupada com alguma tentativa de invasão ou ato de sabotagem à fazenda invadida quatro vezes nos últimos dois anos, a Brigada Militar manteve sob vigilância o deslocamento de ônibus e a concentração dos sem-terra. Não houve incidentes durante a manifestação, que começou por volta do meio-dia e terminou às 17 horas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.