MST bloqueia importantes rodovias de acesso a Brasília

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) bloquearam nesta quarta-feira (21) três importantes rodovias de acesso a Brasília, causando filas quilométricas, danos econômicos e transtornos à população. As pistas só foram desobstruídas no início da tarde com a chegada do Batalhão de Choque da Polícia Militar. Não houve confronto. Em nota, o governo do DF considerou "radicais" as ações e alertou que "não vai permitir a postura de embate" do grupo e prometeu "pôr fim à desordem" causada pelos manifestantes.

VANNILDO MENDES, Agência Estado

21 de novembro de 2012 | 20h37

Sob o argumento de cobrar "agilidade na reforma agrária", eles montaram barricadas nas estradas, ateando fogo em pneus e galhos. Menor unidade da Federação, o DF praticamente não tem terras disponíveis para reforma agrária. A maior parte do território pertence à União e tem funções muito bem definidas. Mesmo assim, a capital do País tem sido alvo de protestos radicais do MST desde o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Em geral, os sem-terra costumam invadir ministérios, ocupar a sede do Incra e vandalizar espaços públicos, como ocorreu num quebra-quebra há seis anos no Congresso Nacional. Essa é a primeira vez que o movimento interrompe o direito de ir e vir nas principais vias de acesso à cidade: a BR-020, que liga Brasília ao Norte e Nordeste; a BR-040, saída para o Sul e Sudeste, e a DF-445, que leva à cidade satélite de Brazlândia. Na BR-040, um trecho de 2,5 quilômetros ficou interditado por quatro horas. Os Bombeiros tiveram muito trabalho para remover o entulho das pistas.

Tudo o que sabemos sobre:
MSTPROTESTO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.