MST bloqueia 12 pontos de rodovias de PE

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) bloquearam nesta quarta-feira 12 pontos de rodovias federais e estaduais em Pernambuco, em memória ao massacre de Eldorado dos Carajás (PA), quando 19 trabalhadores foram mortos por policiais militares em 1996. Os bloqueios demoraram em torno de 20 a 30 minutos, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal, sem ocorrência de tumulto.

ANGELA LACERDA, Agência Estado

17 Abril 2013 | 14h25

Os sem-terra também ocuparam - de forma pacífica e pelo mesmo período de tempo - as prefeituras de Moreno e Goiana, na Zona da Mata. De acordo com a assessoria de imprensa do MST-PE, as ações, dentro do Abril Vermelho, denunciam a paralisação da reforma agrária e a violência no campo, além de chamar atenção para as reivindicações do movimento.

Outras ações devem ocorrer durante toda esta semana, no Estado. No domingo (14) e segunda-feira (15), o movimento promoveu cinco ocupações nas regiões do agreste, sertão e Zona da Mata.

Os bloqueios foram realizados com queima de pneus em cinco pontos da BR-101, dois na BR-232, dois na BR-104 e um na BR-422, na PE-96 e PE-375, em municípios do Sertão, Agreste, Zona da Mata e região metropolitana.

O MST reclama que em 2012 o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) desapropriou apenas uma área em Pernambuco e destaca, com base em dados do relatório do Incra de 2009, que 57% dos latifúndios cadastrados em Pernambuco são improdutivos, somando um total de 411.657 hectares de terras improdutivas no Estado.

Mais conteúdo sobre:
Sem-terra manifestações MST

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.