MST ataca veículos de autoridades antes de evento com Dilma em AL

Manifestantes obstruíram rodovias e Batalhão de Operações Especiais interveio, o que gerou a confusão; não há informações sobre feridos

Rafael Moraes Moura, enviado especial

17 de agosto de 2012 | 12h13

MARECHAL DEODORO (AL) - Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST), do Movimento Terra, Trabalho e Liberdade (MTL) e do Movimento de Libertação dos Sem-Terra (MLST) atacaram na manhã desta sexta-feira, 17, veículos de autoridades alagoanas que se dirigiam a uma nova unidade da fábrica da Braskem, onde haveria cerimônia com a presença da presidente Dilma Rousseff.

Os manifestantes obstruíram uma das principais rodovias de acesso à fábrica, localizada no município de Marechal Deodoro, a 30 quilômetros de Maceió. Com a intervenção do Batalhão de Operações Especiais (Bope), que atirou bombas de efeito moral, os sem-terra foram para cima dos veículos.

Segundo relatos ouvidos pela Agência Estado, pelo menos quatro veículos foram danificados - um de uma equipe de um jornal local, dois do governo de Alagoas e o veículo oficial do presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas, desembargador Sebastião Costa Filho. Não há relatos sobre se há ou não feridos.

Tudo o que sabemos sobre:
DilmaBraskemMSTmanisfestação AL

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.