MST amplia invasões nos pedágio do Paraná

O MST continua ampliando as invasões das praças de pedágio do Paraná. Até agora o grupo ocupou 13 postos em todo o interior. Apesar de algumas empresas terem conseguido através da Justiça o mandado de reintegração de posse, nenhuma ordem ainda foi cumprida. A Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) descartou a possibilidade do governador Roberto Requião (PMDB) sofrer um processo de impeachment por causa das invasões ou por desobediência de ordens judiciais. ?A Ajufe deplora a conduta do governador Roberto Requião no episódio, o qual prometeu recorrer à Corregedoria da Justiça Federal contra a juíza substituta Ivanise Corrêa Rodrigues, da 9a Vara Federal de Curitiba, que autorizou as concessionárias de rodovias a reajustar as tarifas de pedágio", diz a nota da entidade.As praças ocupadas são Jataizinho, Carambeí, Imbaú, São Luiz do Purunã, Mauá da Serra, Tibagi, Palmeira, São José dos Pinhais, Floresta, Mandaguari, Arapongas, Presidente Castelo Branco e Campo Mourão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.