MS e CE encabeçam lista dos Estados em crise

O Mato Grosso do Sul, ao lado do Ceará, está entre os Estados com maiores problemas financeiros nesta temporada de troca de governo. No primeiro caso, além do atraso no pagamento da dívida com a União, o governador André Puccinelli (PMDB) tem como próximo desafio pagar a folha de pessoal.Para isso, já anunciou uma espécie de ?moratória branca?. Suspendeu por quatro meses o pagamento de dívidas de R$ 852 milhões com precatórios e fornecedores. O governador também determinou corte de funcionários e revisão de contratos.O governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), sem dinheiro em caixa, suspendeu no primeiro dia de mandato todos os convênios, contratos e licitações até o dia 31. Também pediu a redução de 25% das despesas com funcionários comissionados e anunciou que não pagará o salário de dezembro dos servidores.Segundo levantamento feito pelo Estado na semana passada, 21 das 27 Unidades da Federação anunciaram neste início de ano medidas de contenção de gastos, como demissão de funcionários, suspensão do pagamento de salários, bloqueio de novas contratações, extinção de secretarias e moratória no pagamentos de contratos. A maior parte dessas medidas já havia sido tomada em 2003, no início do governo anterior, mas não foi acompanhada de ajuste das contas a longo prazo.

Agencia Estado,

08 de janeiro de 2007 | 09h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.