MPs sobre cargos podem ser votadas semana que vem

Romero Jucá vai se reunir ainda nesta quarta com assessoria da Casa Civil e do Ministério do Planejamento

CIDA FONTES, Agencia Estado

12 de novembro de 2008 | 13h15

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), admitiu nesta quarta-feira, 12, a possibilidade de as medidas provisórias 440 e 441, que tratam de reajustes e cargos no serviço público, serem colocadas em votação apenas na próxima semana. Jucá vai se reunir ainda nesta quarta com assessoria da Casa Civil e do Ministério do Planejamento e os relatores das duas MPs para tentar um entendimento em torno das propostas. Os relatores das duas MPs no Senado ainda não conseguiram decifrar as duas medidas que propõem a criação de um grande número de cargos e as centenas de remissões a outras legislações."Vamos discutir com os dois relatores e verificar as novas demandas. Dependendo dessa reunião, podemos votar, mas, se não chegarmos a um entendimento, as MPs serão apreciadas na semana que vem", disse Jucá. Só depois da votação dessas duas medidas provisórias e a desobstrução da pauta é que os senadores irão examinar a medida provisória 442, que amplia os poderes do Banco Central para socorrer instituições financeiras em dificuldades.

Tudo o que sabemos sobre:
SenadoMPservidores

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.