MPF vai pedir esclarecimento sobre transferência de presos de Bangu 8, entre eles Cabral

Unidade foi interditada após uma juíza ter sido agredida durante uma inspeção e em razão de informações de que os detentos do local recebiam privilégios

Mariana Sallowicz, Agência Estado

15 de fevereiro de 2017 | 17h20


Rio – O Ministério Público Federal (MPF) no Rio de Janeiro vai enviar pedido de esclarecimento ao secretário de Estado de Administração Penitenciária, coronel Erir Ribeiro, sobre a transferência dos presos com nível superior de Bangu 8, na zona oeste, para o Batalhão Especial Prisional (BEP), na zona norte. O ex-governador do Rio Sérgio Cabral (PMDB) está entre os presos que seriam deslocados, juntamente com os réus da Operação Lava Jato no Estado.



Nesta terça-feira, 14, integrantes do MPF e do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) se reuniram para discutir a questão. O encontro, confirmado nesta quarta-feira, 15, pelo MPRJ, ocorreu no gabinete do procurador-geral de Justiça, Eduardo Gussem.


“Durante a reunião, ficou acordado que após as instituições se inteirarem dos motivos determinantes para a possível intenção de transferência, irão analisar, em parceria, as medidas judiciais eventualmente cabíveis”, diz o MPRJ em nota.


O BEP está sendo reformado. A unidade foi interditada após uma juíza ter sido agredida durante uma inspeção e  em razão de informações de que os detentos do local recebiam privilégios.


Além de Gussem, participaram da reunião o procurador da República Leonardo Cardoso de Freitas, o procurador regional da República José Augusto Vagos, os promotores Marcelo Muniz, Valéria Videira, Márcia Vieira Piatigorsky e Emerson Garcia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.