MPF-SP diz que US$ 496 mi bloqueados são do Opportunity

Segundo o órgão, o bloqueio de cerca de US$ 500 milhões de recursos suspeitos foi o maior da história do Brasil

Gustavo Uribe, da Agência Estado

22 de janeiro de 2009 | 18h06

Dos recursos bloqueados pelo Ministério da Justiça em contas bancárias mantidas no exterior, resultado da Operação Satiagraha, cerca de US$ 496 milhões são do banco Opportunity, informou nesta quinta-feira, 22,  o Ministério Público Federal em São Paulo (MPF-SP). De acordo com o MPF-SP, US$ 450 milhões do montante do banco são de contas em Nova York e US$ 46 milhões provêm de contas do Opportunity na Inglaterra, bloqueadas em 2008. O pedido de bloqueio das contas partiu do próprio MPF-SP.   Veja também: Operação Satiagraha As prisões de Daniel Dantas Os alvos da Operação Satiagraha   O Ministério da Justiça informou que o bloqueio de cerca de US$ 500 milhões resultou de cooperação com o governo norte-americano. Segundo o órgão, foi o maior bloqueio de recursos suspeitos da história do Brasil. A ordem partiu da Secretaria Nacional de Justiça, junto com o Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional (DRCI), da Justiça Federal e da Polícia Federal, que determinaram o bloqueio, que contou com cooperação jurídica internacional.   O ministro da Justiça, Tarso Genro, elogiou o trabalho da Secretaria Nacional de Justiça, que, segundo ele, está tornando cada vez mais difícil a lavagem de dinheiro.   A Operação Satiagraha ocorreu no dia 8 de julho de 2008, contra suspeitos de corrupção e de promover lavagem de dinheiro. Entre os presos, estavam o ex-prefeito de São Paulo Celso Pitta, o investidor Naji Nahas e Daniel Dantas, dono do Opportunity.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.