MPF pede ação civil por improbidade contra Lupi

Denúncias contra o ex-ministro levaram à sua saída da pasta do Trabalho

O Estado de S.Paulo

15 de junho de 2012 | 23h26

BRASÍLIA - O Ministério Público Federal em Brasília ajuizou ação civil pública por improbidade administrativa contra o ex-ministro do Trabalho Carlos Lupi e dois de seus colaboradores: Ezequiel Nascimento, Weverton de Sousa. Também é alvo da ação Adair Meira, responsável por ONGs beneficiárias de convênios com o Ministério do Trabalho.

 

O MP ajuizou as ações depois de receber representação por improbidade administrativa por parte do deputado tucano Duarte Nogueira (SP) e do senador Álvaro Dias (PSDB-PR). Eles recorreram ao Ministério Público depois de publicação de reportagens segundo as quais Lupi teria sido transportado em viagem oficial para o Maranhão, em dezembro de 2009, por um avião fornecido por Adair Meira.

 

A apuração do MPF/DF comprovou que o aluguel da aeronave custou R$ 30 mil, pagos pela ONG Centro de Estudos e Promoção Social (Cepros), mediante cheques assinados pelo próprio Adair Meira. Essa entidade possui o mesmo cadastro de outra ONG da qual Adair é responsável e que posteriormente firmou convênio com o Ministério.

Tudo o que sabemos sobre:
Carlos LupiTrabalhoPDT

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.