Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

MPF em SP aponta prejuízo à União em compra de terra

O Ministério Público Federal (MPF) em Bauru (SP) entrou hoje com uma ação civil pública contra 12 pessoas acusadas de causar prejuízo à União na compra da fazenda São Pedro do Jacarandá, em Ubirajara, no centro-oeste do Estado, para a reforma agrária. Entre os réus, o MPF incluiu o deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), o Paulinho da Força.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agência Estado

10 de novembro de 2010 | 19h47

A compra foi feita através do extinto Banco da Terra, em 2002, mas as famílias só foram assentadas em 2009 porque as terras eram ocupadas por um arrendatário. O fato foi ocultado durante todo o processo de compra, que acabou custando R$ 1,2 milhão. O MPF quer que os responsáveis pelo prejuízo indenizem o erário.

O então prefeito de Ubirajara, Wilson Gatti, teria sido responsável pela escolha e negociação da fazenda. Ele e assessores também selecionaram as famílias conforme critérios próprios. Famílias de baixa renda e analfabetos foram levados a assinar a documentação de criação de associações usadas para receber financiamentos do governo.

Além de estarem ocupadas por um locatário, as terras eram impróprias para assentamento agrícola, conforme laudo do Instituto de Terras do Estado de São Paulo (Itesp). Paulinho era responsável pela Força Sindical, que assinou termo de cooperação para instalar e assistir as famílias assentadas. Gatti informou já ter se defendido das acusações. A assessoria do deputado informou não ter conhecimento da denúncia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.