MPE pede multa a Serra por publicidade antecipada

O Ministério Público Eleitoral (MPE) entrou com uma representação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no fim de semana contra o candidato do PSDB à Presidência, José Serra, por suposta propaganda eleitoral antecipada.

AE, Agência Estado

12 Julho 2010 | 12h43

O MPE pede multa de R$ 25 mil ao presidenciável e aos religiosos Cesino Bernardino, Reuel Bernardino e José Lima Damasceno por terem se referido ao candidato como "o próximo presidente da República", no 28º Congresso Internacional de Missões dos Gideões Missionários, em Camboriú (SC), no dia 1º de maio.

Segundo a ação do MPE, o então pré-candidato teria tentado se aproximar do público expondo as propostas que pretende implementar. O MPE questiona o uso de telões em vários pontos da cidade, o que teria permitido que aproximadamente 180 mil pessoas assistissem ao evento.

Na representação que está com o ministro Joelson Dias, o MPE argumenta que houve a "induvidosa intenção de revelar ao eleitorado" sua intenção de disputar o cargo e a biografia do candidato.

Mais conteúdo sobre:
eleiçãoJosé SerraMPETSE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.