MPE denuncia vice na chapa de Serra por propaganda no Twitter

Índio da Costa chegou a pedir votos para o tucano em sua página na rede social

JULIA BAPTISTA, Agência Estado

15 Julho 2010 | 21h12

O Ministério Público Eleitoral (MPE) protocolou, na noite desta quinta-feira, 15, representação contra o candidato do DEM (Democratas) à vice-presidência, Antônio Pedro de Siqueira Índio da Costa,por propaganda eleitoral antecipada pelo Twitter, feita no dia 4 de julho deste ano. A relatora da representação é a ministra Nancy Andrighi.

O MPE entendeu que houve menção explícita à candidatura de José Serra, o que pode levar o eleitor a crer que aquele candidato seria o mais apto a receber o voto. Além disso, Indio da Costa teria chegado ao extremo ao pedir um voto de um eleitor, por meio de seu Twitter, ao dizer "A responsabilidade é enorme. Mas conto com seu apoio e com o seu voto. Serra Presidente: O Brasil pode mais".

O artigo 36 da Lei das Eleições (Lei 9.504, de 1997), citado na representação, proíbe a propaganda eleitoral antes do dia 6 de julho do ano das eleições e fixa multa entre R$ 5 mil e R$ 25 mil, ou o equivalente ao custo da propaganda, a quem descumpre a determinação.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.