MPE dá parecer pela cassação de prefeito eleito em Sorocaba

O Ministério Público Eleitoral (MPE) deu parecer favorável ao pedido de cassação das candidaturas do prefeito eleito de Sorocaba, Vítor Lippi, e de seu vice, Geraldo Caiuby, ambos do PSDB, acusados de uso da máquina administrativa durante a campanha. A denúncia foi apresentada pelo candidato do PFL, Caldini Crespo, derrotado nas urnas. Crespo alegou que os candidatos tucanos foram beneficiados eleitoralmente com o uso de imagens de funcionários, serviços e obras da prefeitura durante a propaganda eleitoral. Lippi e Caiuby tiveram o apoio do prefeito Renato Amary (PSDB). A denúncia foi julgada improcedente pelo juiz eleitoral de Sorocaba, José Elias Themer, mas o candidato do PFL entrou com recurso no Tribunal Regional Eleitoral. Segundo o advogado da coligação tucana, Lázaro Escanhoela, o parecer não significa que o recurso será acolhido pelo TRE. O processo ainda será submetido à apreciação de um juiz relator e, posteriormente, do plenário. Qualquer que venha a ser a decisão, caberá ainda recurso ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Lippi disse que está tranqüilo e confiante em um julgamento favorável. "Continuo trabalhando na transição para o meu governo".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.